11 de out de 2013

RESENHA: O lado bom da vida - Matthew Quick


SINOPSE: Pat Peoples, um ex-professor na casa dos 30 anos, acaba de sair de uma instituição psiquiátrica. Convencido de que passou apenas alguns meses naquele “lugar ruim”, Pat não se lembra do que o fez ir para lá. O que sabe é que Nikki, sua esposa, quis que ficassem um "tempo separados". Tentando recompor o quebra-cabeças de sua memória, agora repleta de lapsos, ele ainda precisa enfrentar uma realidade que não parece muito promissora. Com seu pai se recusando a falar com ele, a esposa negando-se a aceitar revê-lo e os amigos evitando comentar o que aconteceu antes da internação, Pat, agora viciado em exercícios físicos, está determinado a reorganizar as coisas e reconquistar sua mulher, porque acredita em finais felizes e no lado bom da vida. Uma história comovente e encantadora, de um homem que não desiste da felicidade, do amor e de ter esperança.

Para ler a minha resenha, clique em "Continuar Lendo..." [NO SPOILERS]



MINHA RESENHA: Bem no começo a mãe de P aparece e o leva para a casa. O que todo leitor, na minha opinião, acha que não vai dar certo. Quando Pat chega em casa, ele tem de lidar com o pai - que não fala com ele e só fica feliz quando o time de Futebol ganha um jogo e quando não ganha, fica de mau-humor por um bom tempo, a ponto de brigar com Dolores, sua esposa - com a nova "amiga", Tiffany, que anda o seguindo em suas corridas e com os amigos tentando esconder tudo o que aconteceu enquanto ele estivera na clínica psiquiátrica. A vida de P não vai nada bem, mas da forma que aprendeu com sua mãe, ele aposta em acreditar no lado bom da vida e que tudo vai melhorar. A pior coisa na vida de Pat é que ele acha que vai se reconciliar com sua ex-esposa, Nikki (vou me limitar a algumas coisas para não dar SPOILER), então tenta fazer tudo o que ela queria antes de seu "tempo separados". A vida vai levando e de repente, coisas boas acontecem com P: seu irmão o agrada com um presente muito especial, ele tem a oportunidade de ir a diversos jogos de seu time. Enquanto tudo isso acontece, ele tem uma relação especial com seu terapeuta, que provou não ser mais um daqueles profissionais chatos, mas um bom amigo. Porém de acordo que ele vai sabendo mais e mais de antes de ser internado, Pat continua ficando frustrado e perdendo a cabeça. Esta história dá muitas voltas, mas vale a pena ler até a ultima página. Como eu nunca tinha lido nenhum livro de Matthew Quick, eu podia esperar tudo ou nada deste livro... E o mais esperado, será revelado agora! O quanto eu gostei de O lado bom da vida e qual foi minha nota para o livro? 4. Eu dei a nota quatro porque eu gostei bastaaaante do livro, mas ele não é perfeito. Ele me fez acreditar que, mesmo que não seja o final que eu esperava, a vida sempre tem um final feliz. Uma das coisas que me fez não dar a ele a nota 5 foi que o autor não usou moderação em certas palavras e termos. É claro que ele tem sua maneira de escrever e eu não posso julgar isto, porém é a minha opinião.

Sinopse: Skoob
Foto: hello_breh (Instagram)
Resenha: Brennda Armendane

2 comentários:

  1. Aiin , resenha perfeita , livro perfeito!!!!!Parabéns pelo susseço, tô seguindo o seu blog.....

    ResponderExcluir